Estão usando estas técnicas de manipulação contra você? Veja como não cair

Especialistas dão quatro dicas para lidar com colegas e chefes manipuladores no trabalho

Manipuladores, mentirosos ou perfeccionistas são alguns perfis de profissionais que são bem difíceis de lidar. Por isso, influenciar, persuadir, negociar e manipular são técnicas de comunicação que todo profissional deveria saber identificar. Principalmente para quem almeja conquistar um cargo de liderança ou crescer na carreira.

Atualmente, somente quem tem habilidades interpessoais bem desenvolvidas se destaca no ambiente de trabalho. E, como confiança é a base de qualquer relacionamento, ninguém gosta de sentir que foi manipulado. “Uma boa comunicação é aquela que inspira, que tem respeito e educação. É olhar nos olhos, fazer com que as pessoas se sintam envolvidas”, afirma Reinaldo Passadori, especialista em comunicação e presidente do Instituto Passadori.

Infelizmente, esse cenário não é a realidade de muita gente. E as consequências podem ser desastrosas em longo prazo para uma empresa, pois ter um ambiente de trabalho pouco produtivo, colegas de trabalho sem entrosamento e um clima de desconfiança permanente não é nada agradável.

Conversamos com especialistas em comunicação e reunimos algumas dicas para lidar com manipuladores no trabalho. Veja, abaixo, e coloque-as em prática!

Entenda a diferença entre influenciar e manipular

Quando comparamos com o ato de influenciar, a linha é bem tênue. “Se você mente, se você fala coisas que não são verdadeiras, você está manipulando para me influenciar”, afirma Passadori. O primeiro passo é identificar quem realmente está manipulando a equipe ou uma situação para agir da melhor maneira.

Para a coach Eva Hirsch Pontes, influência e negociação têm algo em comum: as duas pessoas querem entrar em um acordo e o poder está distribuído. “Já a manipulação, eu não tenho todos os argumentos, eu levo você a crer em algumas coisas que me vão me beneficiar, mas sem dizer explicitamente”, diz.

“Geralmente o gestor manipulador possui um ego forte e usa as pessoas como se elas fossem marionetes, faz de tudo para influenciá-las de forma que ele leve os méritos sozinho”, detalha Breno Paquelet, especialista em negociação e autor do livro  “Pare de Ganhar Mal” ( Ed. Sextante).

Negocie sempre que possível

Independentemente se o manipulador seja seu chefe, colega de trabalho ou até mesmo parceiro de negócio, a negociação é uma das principais técnicas para evitar saias justas e você não sair sempre no prejuízo.

“Tudo depende da forma como você fala. As pessoas acreditam que negar uma tarefa faz com que a outra parte não goste de você”, diz Paquelet. Como o manipulador só pensa nele, tente mostrar seu lado de forma positiva, esteja aberto a realizar o trabalho em outro momento e disposto a ajudar.

Eva ressalta que a omissão ou negação são táticas negativas e também afetam o ambiente de trabalho. Por isso, tanto uma reunião ou no dia a dia com uma pessoa manipuladora, evite omitir informações ou opiniões apenas para evitar conflitos. Negociar é saber reconhecer o outro lado.

Deixe claro quais as suas intenções

Podemos dizer que todos nós temos uma conta corrente com créditos e débitos ao lidar com outras pessoas.

O efeito da manipulação é a diminuição da confiança. “Só que a confiança é a grande moeda da influência. Se você me manipula, minha relação com você fica abalada e eu passo a não confiar em você”, diz Eva.

O importante, ao lidar com pessoas manipuladoras, é não levar a sério tudo o que elas falam. Para Paquelet, dentro da comunicação existe a posição do que eu quero, os reais interesses e a raiz do problema. Nesse sentido, em vez de tomar certas decisões quase de forma automática – como rejeitar ou discutir por não confiar na pessoa – deixe claro suas intenções.

“Questione, peça para o outro esclarecer melhor. Diga sim para uma tarefa que ele queira, mas acomode seus interesses também”, explica. A proatividade ajuda a lidar com manipuladores.

Invista em autoconhecimento

Uma das maneiras de não ser vítimas de manipulação é via autoconhecimento. Saber quais são suas forças e fraquezas emocionais aumenta as chances de identificar um manipulador.

Além de avaliar melhor o contexto em que determinada tarefa foi designada, você saberá até que ponto você está disposto a lidar com essa situação em que o outro sai ganhando.

“Algum dia você também já manipulou alguém, nós todos somos assim quando somos ameaçados de alguma forma. Por isso, é importante ter inteligência emocional, autoconhecimento e empatia”, afirma Eva. Uma nova forma de se relacionar, mesmo quando o outro não está disposto, é colocando tudo na mesa, sejam argumentos ou objeções.


Confira os nossos próximos Cursos Especiais

Entendendo de Tributação e Notas Fiscais
Confirmado
Curso Prático: ênfase nas normas de tributação e na Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) de Serviços e Mercadorias. Emissão de DANFE e regras do SPED, na nova concepção de documentação fiscal. Aprofunda conceitos, análises e aplicações de tributos e contribuições sociais e suas respectivas retenções (IR / PIS / COFINS / CSLL / ISS / INSS). Aborda recentes alterações na legislação referente à desoneração/reoneração da folha de pagamento e inova trazendo as regras da EFD-REINF.
26 e 27 de setembro de 2019 / Brasília - DF
 

Nossos Clientes
Portfólio de mais de 2.500 instituições clientes e mais de 9.000 alunos capacitados
Produtos Orzil
Kits distribuídos aos alunos: qualidade e produção exclusiva
Cursos Realizados
Veja as fotos dos cursos da Orzil
Nosso Livro
A Orzil produz e publica obras de formação e capacitação de profissionais de gestão de políticas públicas
Pendrive Orzil
Mais de 2.500 arquivos, distribuídos em 47 pastas, com material bibliográfico complementar
Cartão Fidelidade
Desde 2011, o Cartão Fidelidade para clientes especiais: clientes Orzil