Grupo Orzil - TED - termo de execução descentralizada
16 anos de história e transformação
+ de 1.000 cursos realizados
+ de 20.000 alunos capacitados
+ de 3.000 instituições clientes

Orzil nas redes

Funasa assina termo de execução descentralizada para atender municípios sergipanos

Publicado em: 29/03/2022 - 11:55

Início » . MUNICÍPIOS e PREFEITURAS » .EXECUTIVO » FUNASA » Notícias » TED » UNIVERSIDADES » Funasa assina termo de execução descentralizada para atender municípios sergipanos

Documento ajudará a dar celeridade na execução de obras de água e esgoto em duas cidades no interior do Estado

fonte: Por Coordenação de Comunicação FUNASA

Superintendente da Funasa (Dir.) e representante da UFS (Esq.) assinando o Termo de Execução Descentralizada

Foto: Suest-CE/Funasa

Com o objetivo de elaborar projetos de engenharia, por meio de assessoria técnica aos municípios, a Fundação Nacional de Saúde e a Universidade Federal de Sergipe (UFS) firmaram, nesta segunda-feira (28/3), um Termo de Execução Descentralizada (TED). O documento busca dar celeridade ao processo de formalização e execução de convênios para obras de Sistemas de Abastecimento de Água (SAA) e Sistemas de Esgotamento Sanitário (SES).

Utilizando recursos da Funasa, a assinatura do TED contemplará os municípios de Feira Nova – com uma obra de SAA – e Nossa Senhora de Lourdes – com uma obra de SES. Os técnicos de ambas as instituições iniciarão os trabalhos de coleta de informações e mapeamento geográfico no povoado de Escurial, onde será construído um sistema de esgotamento que atenderá mais de 500 famílias residentes às margens do São Francisco.

Para o superintendente estadual da Funasa em Sergipe (Suest/SE), Waldoilson Leite, o pacto é de extrema importância para as localidades atendidas, pois representa um marco para execução de convênios de saneamento. “Nós iremos elaborar o projeto e entregar aos municípios, já aprovados pela Funasa, para que eles licitem e executem a obra. Isso vai evitar que recursos sejam devolvidos pela não aprovação ou falta de projetos, contribuindo para otimização da execução dos convênios”, ressaltou.

De acordo com o reitor da UFS, Valter Joviniano, a iniciativa da Funasa com a universidade é serviço um relevante para os municípios sergipanos e, também, para o mundo acadêmico. “O trabalho de elaboração dos projetos possibilita uma maior aproximação do corpo acadêmico com a sociedade, contribuindo diretamente na transformação social e econômica dos municípios do nosso estado”, disse.

Segundo o prefeito de Feira Nova, Jean de Girino, a assinatura do documento é de extrema relevância para o município, pois a região carece de recursos e corpo técnico para execução de ações de saneamento. “Um projeto de engenharia, para um município que não dispõe de recursos financeiros e nem corpo técnico, representa uma grande ajuda para que a gente possa levar saneamento básico à população. Isso com certeza alavancará a saúde da cidade”, destacou.

Na solenidade, também estiveram presentes o prefeito de Nossa Senhora de Lourdes, Laerte Gomes, o coordenador do Núcleo de Cooperação Técnica da Funasa (Nict), Luciano de França, o professor doutor da UFS, Gregório Guirado, e técnicos do Nict e do Núcleo de Engenharia da UFS.


Termo de Execução Descentralizada – TED
(Decreto nº 10.426/2020 e Plataforma +Brasil)

07 e 08 de abril de 2022 Confirmado!
06 e 07 de junho de 2022
25 e 26 de julho de 2022
29 e 30 de agosto de 2022

 08h00 às 17h00
Carga Horária de 16 horas

Presencial em Brasília – DF.(Valor de Investimento R$ 2.747,00) Conteúdo Completo+
Online 100% Ao Vivo. (Valor de Investimento R$ 1.747,00) Conteúdo Completo+

Correto entendimento, formalização, celebração, execução, acompanhamento e prestação de contas desse importante instrumento de formulação e execução de políticas públicas do Governo Federal. Inclui novo Decreto nº 10.426, de 16 de julho de 2020 e o novo módulo do TED na Plataforma +Brasil.

Objetivo: Capacitar profissionais da Administração Pública Federal, bem como demais entidades interessadas, para o correto entendimento, formalização, celebração, execução, acompanhamento e prestação de contas dos Termos de Execução Descentralizada – TED, de forma a garantir a aplicação da norma, assegurando maior eficiência e eficácia à Administração Pública, bem como propiciando maior segurança técnica e jurídica aos atores que se valem do instrumento para a implementação de políticas públicas ou ações de gestão e manutenção dos órgãos e entidades federais.

*Curso de autoria do Grupo Orzil e time de professores. Exclusivo, criado e elaborado em 2015. +Recente Atualização MARÇO 2022.

 

Na implementação de Políticas Públicas, muitos são os instrumentos jurídicos e os mecanismos de execução que viabilizam os programas, projetos e ações estabelecidos pelos órgãos e entidades federais. Destes instrumentos, destacam-se os Termos de Execução Descentralizada – TED que, ano após ano, são crescentes na Administração Pública Federal.

Trata-se de programas, projetos e ações que, estabelecidos no planejamento e no orçamento de um determinado órgão ou entidade, são delegados a outros órgãos e entidades federais, em regime de parceria ou para atender a objetivos específicos desses.

Historicamente, tais instrumentos já tiveram regulamentações distintas e orientações esparsas, ocasionando inclusive um cenário de insegurança jurídica e, em alguns momentos, foram tratados como meros destaques orçamentários, fato refutado no que tange à simplicidade dos seus trâmites e que gerou precedentes importantes na Egrégia Corte de Contas.

Tal histórico demandou diversas análises e tratamento diferenciado pelo próprio Governo Federal e que, promovidas as leituras e interpretações necessárias, resultaram no Decreto Federal n° 10.426, de 16 de junho de 2020, que hoje disciplina, definitivamente, estes instrumentos.

O novo Decreto foi elaborado com base na minuta divulgada, no dia 8/11/2019, por meio do Comunicado Siconv nº 33/2019, pela Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia – ME.

A inclusão da modalidade na Plataforma +Brasil foi estabelecida pelo referido Decreto e pela PORTARIA SEGES/ME Nº 13.405, de 1º de dezembro de 2021.

Anteriormente, a divulgação dos termos ocorria no âmbito dos órgãos que utilizam o instrumento e sua execução, realizada exclusivamente no SIAFI.

O novo módulo do TED, na Plataforma +Brasil, simplificará o planejamento; a assinatura; a divulgação; e a execução dos termos, tornando mais transparente a execução dos recursos públicos.

Atualmente, 12 modalidades estão sendo operacionalizadas na Plataforma +Brasil: convênios, contratos de repasse, termos de parceria, termos de fomento, termos de colaboração, termos de compromisso, Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), Fundo Nacional da Cultura, Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP), Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), Lei Aldir Blanc e Emendas Especiais.

Além do TED, está prevista a implantação de mais duas modalidades : convênios de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação (ECTI) e Plano de Ações Articuladas do Ministério da Educação.

Após a internalização de todas as 31 modalidades de transferências da União nessa ferramenta, a movimentação financeira poderá chegar a cerca de R$ 300 bilhões por ano. (fonte ME).

Considerando o seu crescente uso, o objetivo do curso elaborado pela Orzil é sensibilizar servidores, funcionários e gestores públicos sobre as suas premissas e bem como sobre as suas potencialidades e importância, perfilando os seus aspectos normativos aos aspectos técnicos e, especialmente, destacando os elementos essenciais que permitam sua boa governança, gestão e controle.

Importante destacar que os termos de execução descentralizada podem ser tanto operados para viabilizar programas temáticos e ações finalísticas, como também para ações de gestão e manutenção dos órgãos e entidades federais. Logo, tais instrumentos demandam uma leitura de possibilidades e de aplicação que vai além dos instrumentos de convênio ou demais análogos.

Para tanto, serão discutidas as características próprias do instrumento e todo o seu fluxo de gestão, desde o planejamento e o orçamento, até a sua prestação de contas, sem desconsiderar os aspectos relevantes quando de situações que comprometam a regularidade do instrumento, deflagrando ações nas unidades que são específicas para o instrumento no que tange à tomada de contas especial.

Assim, tais instrumentos, que podem viabilizar ações simples ou ações muito complexas, precisam ser contextualizados no sentido de, observada a norma, serem adequados e preparados para a conjuntura que os mesmos abarcam, bem como alcançar a efetividade das políticas públicas, alcançando a resolução do problema ou a implementação da oportunidade de que tratam.

Neste treinamento da Orzil, serão analisados também julgados do Tribunal de Contas da União – TCU e orientações emanadas pela Advocacia-Geral da União – AGU e por outros órgãos federais no exercício das respectivas competências. Isso permitirá associar o conhecimento das normas aplicáveis à avaliação de casos concretos.

Objetivos 

Capacitar profissionais da Administração Pública Federal, bem como demais entidades interessadas, para o correto entendimento, formalização, celebração, execução, acompanhamento e prestação de contas dos Termos de Execução Descentralizada – TED, de forma a garantir a aplicação da norma, assegurando maior eficiência e eficácia à Administração Pública, bem como propiciando maior segurança técnica e jurídica aos atores que se valem do instrumento para a implementação de políticas públicas ou ações de gestão e manutenção dos órgãos e entidades federais.

Inclui também a operacionalização novo módulo do TED na Plataforma +Brasil.

CURSOS ESPECIAIS: 
– Plataforma +Brasil Completo
– Plataforma +Brasil Obras
– Plataforma +Brasil TED
– Entendendo A Nova Legislação de Convênios
– Emendas Parlamentares
– Captação de Recursos Federais
– Editais de Chamamento Público
– Elaboração e Análise de Projetos e Plano de Trabalho
– Fiscalização e Acompanhamento de Convênios
– Prestação de Contas de Convênios – Fundamentos, Execução e Análise
– Principais Falhas e Irregularidades Apontadas pelo TCU
–  Como Responder Diligências e Notificações dos Órgãos de Controle (TCU e CGU)
– Tomada de Contas Especial (TCE) e a Nova Portaria 1.531/2021
Conteúdo e Inscrições Cursos Presenciais+
Conteúdo e Inscrições Cursos Online Ao Vivo+