Grupo Orzil -

Orzil nas redes

Fundação Alexandre de Gusmão é o 20º órgão público a aderir ao TransformaGov

Publicado em: 15/08/2020 - 12:23

Início » ECONOMIA » FUNDAÇÕES » Notícias » Fundação Alexandre de Gusmão é o 20º órgão público a aderir ao TransformaGov

Programa tem o objetivo de modernizar a gestão e otimizar a implantação de políticas públicas

A Fundação Alexandre de Gusmão (Funag) é o 20º órgão a aderir ao Programa de Gestão Estratégica e Transformação do Estado – TransformaGov. A assinatura do Plano de Gestão Estratégica e Transformação Institucional (PGT) da instituição foi realizada nesta sexta-feira (14/8). O TransformaGov, uma parceria do Ministério da Economia (ME) com a Presidência da República, tem o objetivo de modernizar a gestão e otimizar a implantação de políticas públicas.

“Ao todo, são nove ações planejadas para transformar a gestão da fundação”, explica o secretário de Gestão do ME, Cristiano Heckert. “Vamos trabalhar em conjunto para levar soluções como o barramento do Processo Eletrônico Nacional (PEN) e o Protocolo Digital”, exemplifica o secretário.

Estão previstas também ações para implantar o Módulo de Gestão Documental e o Módulo Estatístico do Sistema Eletrônico de Informações (SEI) na fundação. De acordo com o PGT, as ações terão de ser desenvolvidas até dezembro de 2021.

A que é a Funag

Vinculada ao Ministério das Relações Exteriores (MRE), o segundo órgão a aderir ao TransformaGov, a Funag tem entre os seus objetivos básicos realizar e promover atividades culturais e pedagógicas no campo das relações internacionais. Também é finalidade da fundação contribuir para a formação no Brasil de uma opinião pública sensível aos problemas da convivência internacional.

“Nós somos uma entidade que busca estar na vanguarda das transformações na administração pública, tivemos uma redução de 36% em nossos gastos de custeio em 2019. Espero que as medidas do TransformaGov nos ajudem a ampliar essa economia”, disse o presidente da Funag, Roberto Goidanich.

O TransformaGov, instituído pelo Decreto nº 10.382/2020, reúne um conjunto de soluções de curto e médio prazo já desenvolvidas pelo ME para apoiar os órgãos da administração pública federal. O programa compreende ações em quatro dimensões:

– Governança e Gestão Estratégica;

– Processos;

– Gestão de Pessoas; e

– Arranjos institucionais e estruturas organizacionais.

Até o fim deste ano, o ME espera levar o TransformaGov a 82 órgãos da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional.

Live Orzil Online

O que pode e o que não pode no Defeso Eleitoral de 2020

19 de Agosto de 2020 (Quarta-feira) / Brasília – DF

Horário 18:30h

Canal do Grupo Orzil no Youtube+

Saiba tudo sobre os principais pontos do Defeso Eleitoral de 2020 e os impactos nos Estados, Municípios e Organizações da Sociedade Civil

A Emenda Constitucional Nº 107, de 2 de julho de 2020 trouxe mudanças ao calendário eleitoral deste ano, além do adiamento das datas das eleições. O Congresso fixou novas datas por causa dos muitos casos da Covid-19 a pedido da Justiça Eleitoral, mas as eleições não poderão ultrapassar a data limite de 27 de dezembro para assegurar que não haverá prorrogação dos atuais mandatos.

Saiba quais recursos podem ser recebido durante o defeso eleitoral e quais são as condutas permitidas durante este período.

Participarão:

Raimundo Pereira

Auditor do Instituto do Patrimônio Histórico e Artísitico Nacional

Edercio Bento

Coordenador-Geral no Ministério da Economia