Processo seletivo: CGU publica edital para seleção de pregoeiros

Publicado em: 02/07/2020 - 11:57

Início » CGU » CONCURSOS E SELEÇÕES » EDITAIS CHAMAMENTO PÚBLICO » Notícias » Processo seletivo: CGU publica edital para seleção de pregoeiros

Oportunidade será para servidores públicos da Administração Pública Direta, residentes no Distrito Federal. Inscrições estão abertas e podem ser feitas até 8 de julho

Processo seletivo: CGU publica edital para seleção de pregoeiros

Inscrições vão até o dia 8 de julho e resultado do processo seletivo será publicado no site da CGU até o dia 15 de julho

AControladoria-Geral da União (CGU) divulgou nesta quarta-feira (1°) edital de Processo Seletivo Simplificado para a seleção de dois servidores públicos da Administração Pública Direta, residentes no Distrito Federal, que possuam certificado de pregoeiro e experiência mínima de um ano na área, para atuar na Coordenação de Licitações (COLIC) do órgão. As inscrições estão abertas e vão até o dia 8 de julho. O resultado do processo seletivo será publicado no site da CGU até o dia 15 de julho.
VAGAS
 
Serão duas vagas com Gratificações Temporárias das Unidades dos Sistemas Estruturadores da Administração Pública Federal (Gsiste), sendo uma de nível superior, com graduação em qualquer área de conhecimento para a Gsiste, e outra de nível médio. Os selecionados irão atuar em atividades de planejamento, governança, modelos, assessoramento e articulação institucional.
SERVIÇO
 
Processo seletivo para pregoeiro

– Inscrições: De 2 a 8 de julho, por meio do formulário disponibilizado no endereço https://formularios.cgu.gov.br/index.php/695743?lang=pt-BR. Os candidatos serão selecionados com base nos currículos para posterior realização de entrevista.
– Agendamento de entrevistas: De 9 a 13 de julho. Agendamento e realização das entrevistas por vídeo chamada.
– Resultado: 15 de julho. O resultado do processo seletivo será publicado no site da CGU (www.cgu.gov.br). Para a efetivação da requisição será necessária a anuência das chefias do órgão de origem.
Fonte: CGU